quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Estrelinha fala pra mim!



Me lembro bem quando pequena ficava admirando as estrelas, sorrindo só em olhá-las, elas eram como amigas, juro que as ouvia conversar, as mais tristes brilhavam menos, essas tinham minha atenção maior, precisa cuidar delas, aconselhá-las. As vezes nomeava algumas, mas logo esquecia dos nomes, elas não eram simples astros luminosos, não mesmo, pra mim tinham vida própria. Lembro me também do dia em que vi minha primeira e única estrela cadente, foi inesperado e único. Logo me agitei e sorri por ver passar tão rápido e desaparecer em instantes. Fiz um desejo como manda o figurino e até adormecer fiquei feliz em ter visto a minha estrela cadente. Como é engraçado, hoje percebo que o que me fazia feliz eram coisas tão simples e aparentemente tão bobas, sinto falta desse jeito de achar felicidade em tudo, de levar a vida "numa boa", sem stress, sem problemas prolongados, sem medo do amanhã, vivendo o hoje, o agora, brincando, correndo, mas principalmente sonhando.

G.Araújo.

Um comentário:

  1. Um mimo conversar c/as estrelas, nasci e me criei no interior céu muiiito estrelado, como era bom dialogar com as estrelas, imaginar como seriam as estrelas, gostei muito de viajar c/vc neste mundo imaginário do faz de conta, pra vc minha linda menina bjos, bjos e bjosssssssssss

    ResponderExcluir