domingo, 15 de janeiro de 2012

Perdida nessa madrugada, 01:22 de plena segunda, perdida não, me encontrando na verdade, nos tesouros do Caio Fernando de Abreu, e você sabia que ler ele me faz pensar em você, te encaixo nos textos, te dedico as declarações mais sinceras. Porque eu sei que você não é um simples amor, você um amor daqueles antigos, de vidas quem sabe, daqueles de teatro. Melhor amor não, porque amor rima com dor. É um ternuroso romance, porque assim sinto que atrai melhor você pra mim.


G.Araújo.

2 comentários:

  1. Gabi, as vezes eu também fico imaginando e se é um desses amores que ultrapassa vidas, e tempos diferentes.

    Beijo, Caio sempre nos traduzindo né?

    ResponderExcluir
  2. É eu também Tati, é algo tão incompreensível
    O Caio já é de casa rs, ele parece q consegue falar com nossos sentimentos. :)

    ResponderExcluir