sexta-feira, 20 de janeiro de 2012


Te olhando assim
Sinto vontade de dizer-te mil palavras
Que não me cabem o direito

Como és belo, como és fascinante
Jamais encontrará homem igual
Virei tua  fã, admiradora
Encantada com teus dizeres
Perplexada com teus atos

Seria pedir de mais que fosses só meu
Que sortuda seria
A dona felicidade não me abandonarias
Prometo que te amarias! Ah como te amarias!


G.Araújo.

Um comentário: