sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Adolescência

Muitos dizem que se encaixa melhor com a palavra aborrecencia mas garanto que quem acha isso mesmo é o público dos pais que ficam de cabelo branco com essa fase tão doce da vida dos filhos.
É se você tem crianças em casa, dê uma respirada de alívio porque ainda são só crianças, mas não dê tão fundo eles cresceram... muahauahauaa
Mas eu como qualquer representante adolescente venho defender nossa “espécie”, só precisamos de compreensão e uma boa dose de juízo e notas de cinqüenta. :D
Essa fase merecer ser respeitada, um ciclo se fecha e outra surge cheio de perguntas e medos, e quem deve responder essas perguntas? Não, não são vocês pais, somos nós mesmos, afinal a vida é nossa mas prometemos pedir ajuda, mesmo que isso possa mexer com nosso orgulho que se intensifica. Já os medos, que se numerássemos seriam coisas banais e bobas, tipo: eu beijo bem?, ele gosta de mim? Mas não se atreva a caçoar desses medos, pra nós eles são tenebrosos e nos deixam em uma baita depressão.
Um tipo classificatório de um adolescente nunca existirá, afinal cada um é cada um, mas passamos por situações típicas, e como na vida tudo tem um jeito, a adolescência também tem,  então é pensar antes de agir e não ter medo de pedir ajuda.

Gabi Araújo


Nenhum comentário:

Postar um comentário